Oi Amores!!!

Hoje eu vou falar pra vocês sobre uma experiência super legal que dá pra fazer no Epcot e que é totalmente voltada para adultos: o Drink Around the World. (traduzindo: Bebendo ao redor do mundo)

 

Importante ressaltar que essa “aventura” só pode ser feita por maiores de 21 anos, que é a idade mínima para poder beber álcool nos EUA.
Então, se você ainda não fez 21, pode ler o post mas lembre que só poderá fazer quando atingir a maioridade, ok?

Importante ressaltar também que, se você tem mais de 21 anos mas está dirigindo, não pode tomar bebidas alcoólicas em nenhuma quantidade nos Estados Unidos.
Seja um bom motorista da rodada e participe do restante da experiência que não inclui o álcool, fechado?!

 

 

O mais legal do Drinking Around the World na minha visão é que, além de poder experimentar bebidas típicas de 11 Países diferentes, você faz isso enquanto se diverte, assiste shows, conhece os pavilhões e realmente mergulha em cada uma das nacionalidades.  O que torna a experiência super completa.

 

A parte “triste” desse post é que tudo que eu vou falar aqui não foi feito por mim e sim pela Gabi Martins.
Sempre quis fazer o desafio mas, como nunca viajo em grupos grandes, fica meio inviável, já que são 11 Países e seria muita bebida para uma pessoa só, né?!

Atualização: Depois do post da Gabi tem também a experiência da Stephanie.  Ele viu esse post, fez o desafio e me envio todas fotos para postar aqui pra vocês 😀

 

 

GABI

Ok Jack, mas quem é Gabi?
A Gabi (ou IBAG como é mais conhecida atualmente) já trabalhou duas vezes na Disney.  Ela fez o ICP (International College Program) em 2016/2017 e está terminando agora em agosto de 2018 o PG (Park Greeter).

 

Pensa em uma pessoa fooofa na vida. É a Gabi!
O PG dela foi no Animal Kingdom e ela mandou essa foto linda vestida de Park Greeter pra gente ficar bem babando nesse semblante feliz que te diz “migo, eu trabalho no melhor lugar do mundo” 😀

 

Apresentações feitas, vou contar pra vocês tudo que a Gabi me explicou sobre como foi a experiência que ela fez com os amigos.
Todas as fotos do post são dela, que me deu autorização para postar 😀

 

Pra começar, o “bonde” era bem grande:

 

Pra garantir que todos iam conseguir experimentar as bebidas, o grupão se dividiu em pequenos grupos de 4 ou 5 pessoas.
No grupo da Gabi foram 4 e eles organizaram os custos da seguinte forma:

  • Todos fizeram um “depósito” inicial de US$40 (total: US$160) para cobrir os gastos, como se fosse um banco e um dos integrantes ficou responsável pelos pagamentos.
  • Em cada pavilhão o grupo comprou um copo de bebida tradicional e dividiu entre os 4.
  • Ao longo do dia, as bebidas eram pagas com o dinheiro desse “banco”.
  • No final do dia eles dividiram o dinheiro que sobrou.

 

Achei o sistema super legal e com certeza está anotado para quando eu conseguir um grupo para fazer o desafio.
Dessa forma, ninguém fica catando moeda para dividir e pagar cada coisa.

 

 

Como é o Drinking Around the World

Cada pavilhão tem algumas opções de bebidas e comidas, todas tradicionais de cada um dos Países que está sendo representado.
O grupo pesquisou com antecedência quais achavam mais interessantes e compraram somente uma em cada um deles.

Se você quiser consultar as bebidas disponíveis, é só olhar o cardápio das opções quick service da World Showcase nesse link aqui.

 

DICA: Você pode aproveitar o desafio do Drinking e fazer junto o “Eating Around the World“, que tem exatamente a mesma pegada, só que com snacks.
Isso vai tornar a sua experiência ainda mais completa e dificultar que o álcool “suba”. (Afinal de contas, o objetivo aqui não é ficar embriagado e, se isso acontecer, você pode ser convidado a se retirar do parque) 😀
O grupo da Gabi não fez isso, porque eles são XÓFENS (jovens, rs) que estavam com pouca grana, e jovem que está com pouco dinheiro não gasta muito com comida.
Mas #FicaADica

 

O grupo escolheu começar o desafio pelo pavilhão do México.

Lá eles tomaram o La Cava Avocado, que é uma margarita de abacate vendida no La Cava Del Tequila e custa US$15,98 já com tax.

O pavilhão do México tem também muitas opções de tequila e eu recomendo que você não comece por ele, caso pretenda tomá-las. rs
Deixa mais para o final do dia, depois que o seu estômago já estiver bem cheinho de comida 😀

 

 

O próximo pavilhão é o da Noruega e por lá rolou uma Einstok beer (cerveja)
O copo custou US$9.

 

Seguindo o baile, o grupo chegou no Pavilhão China.
O Drink que eles escolheram foi um “especial do mês” e  não estava no cardápio regular.  Custou U$9,54.

 

No Pavilhão Alemanha a gente tem que tomar o quê?
Cerveja, né?! rs

 

O grupo escolheu uma Grapfruit Beer (Schöfferhofer Pink Grapefruit Hefeweizen), no Sommerfest, e o copo custou US$9,50.

 

 

Próximo pavilhão: Itália.
Por lá o grupo experimentou o famoso Limoncello Cocktail.  Eles pagaram US$13,90 na taça.

 

E chegamos ao meio da Worldshowcase, no pavilhão que se chama The American Adventure.

Por aqui a turma fez uma paradinha e assistiu a apresentação dos Guardiões da Galáxia que acontece no anfiteatro, enquanto experimentaram uma cerveja de Maracujá (isso mesmo, de maracujá, rs).
O copo custou US$8,75.

 

 

Vamos continuar?!
Vamos sim!!!

 

O pavilhão ao lado do America Adventure é o do Japão e o grupo escolheu experimentar o Blood Orange.
Ele é vendido no Kabuki Café  e custou US$9,51.

 

Pausa para fotos: Temos!
Ahh, se não for pra tirar foto, a gente nem vem, né?!

(ps: saudade de ser Xófen. :P)

 

O Pavilhão do Marrocos é o próximo destino e por lá a escolha foi o Mahia Cocktail.
O copo custou US$13.

 

 

 

E agora faltam só três pavilhões e na França eles escolheram o Citron Slush, no Les Vins des Chefs de France.
A taça custou US$10,75.

 

Penúltimo pavilhão: Reino Unido.

O que escolher, o que escolheeeeer?
Cerveja!

A escolha foi a Harp Lager Draft, vendida no UK Beer Cart, e o copo custou US$8,25.

 

E chegamos ao último pavilhão e também na última bebida do dia.

O drink escolhido foi o Blueberry Banjo Frosty, que é vendido no Popcorn in Canada.
O copo custou US$11.

 

 

E pronto, gente.
Foi isso!!!

 

 

Informações da Gabi:

  • No final do desafio sobrou aproximadamente US$40 no banco que eles fizeram para os pagamentos.  Ou seja, todo o desafio custou uma média de US$30 por pessoa no total.
  • Com pouquíssimas exceções, os copos eram bem grandes e davam tranquilamente para dividir por quatro pessoas.
  • As bebidas mais gostosas foram do México, Noruega, Japão e Canadá.
  • O grupo começou o desafio às 17:30h, fez com muita calma, sem correria e terminaram antes do IllumiNations (21h).

 

 

Steph

Ok Jack, mas quem é Steph?


Essas são Stephanie e Manuella, que fizeram o Drinking das fotos que estão a seguir.
AStephanie estudou comigo no ensino fundamental I, antigo primário (não precisamos dizer quanto tempo faz isso, rs). Éramos bem próximas, sentávamos juntas e brincávamos de ser da realeza, porque tínhamos nome de princesas.
A Stpeh saiu do colégio que estudávamos quando entrou no fundamental II e, sabe como é essa vida louca, né?! Ela vai levando e trazendo as pessoas e com o passar do tempo, acabamos perdendo o contato.

Recentemente, acho que de uns 4/5 anos pra cá, nos reencontramos nas redes sociais da vida e voltamos com aquele carinho todo que existia antigamente, que aumentou ainda mais quando descobrimos uma paixão em comum: Disney.

 

Vira e mexe nos falamos sobre esse assunto e, quando fiz esse post sobre o Drinkink Around the World, a Steph estava com viagem marcada e decidiu que faria o desafio.
Como ela é uma fofíssima na vida, enviou as fotos eu poder mostrar tudo para vocês.

 

As meninas começaram pelo México.
Afinal de contas, se vamos começar a beber… que seja pela Tequila, né?! rs

Elas escolheram a Strawberry Margarita, que custou US$10,50 + tax.

 

 

No Pavilhão Noruega elas foram de Viking Coffee.
Ele é vendido no Kringla Bakeri Og Kafe e também custou US$10,50 + Tax.

 

No Pavilhão China  elas escolheram a Kung Fu Punch, que estava no festival Food and Wine.
O drink custou US$8,50 + Tax.

 

Chegando na Alemanha, obviamente rolou o que?
Cerveja, rs.

 

Elas foram de Beer Flight, um combo de três cervejas.
Não encontrei o preço delas no cardápio.

 

 

Próxima parada: Pavilhão Itália e elas escolheram o mesmo drink muito parecido com o grupo da Gabi, o  Orangecello Cocktail. Elas pagaram US$13,90 na taça

 

 

Vou pular o Pavilhão The American Adventure e no final explico o motivo.

 

O próximo drink das meninas foi no Pavilhão do Japão, onde elas escolheram o Sakê BlackBerry.

 

 

Chegando no Marrocos elas escolheram a Morroccarita.

 

 

A França remete a algo mais elegante, não é verdade?
Lá elas escolheram o St-Germain Sparkling Kir e fizeram uma das minhas fotos preferidas e todo o passeio.

 

 

Quase terminando a volta, elas chegaram no Reino Unido.  Por lá também rolou cerveja e a escolha foi a Harp Lager Draft, a mesma do grupo da Gabi.
Ela é endida no UK Beer Cart, e o copo custou US$8,25.

 

Último pavilhão: Canadá.
Lá as meninas escolheram o Inniskiling Vidal.

 

Quando chegaram no Canadá, a Stephanie avisou que tinha terminado o desafio.
Nosso diálogo foi o seguinte:

Jack: “Não recebi a foto do pavilhão dos Estados Unidos”
Steph: “Foi porque lá a gente não bebeu, só comeu a Turkey Leg”
Jack: “Ué, então vocês não finalizaram o desafio, hehe”
Steph: “Peraí, estou voltando lá agora!”

hahaha

 

E lá foi a Stephanie comprar seu último drink e finalizar o desafio.
Afinal de contas, missão dada é missão cumprida né?!

 

No The American Adventure ela escolhei uma Frozen Red Stag Lemonade

 

 

Informações da Steph:

  • Os melhore drink foi o do México.
  • A Morroccarita, no Marrocos, também era bem gostosa mas bem parecido com o do México.
  • O Kung Fu Punch é gostoso e bem fraquinho no teor alcoólico.
  • Ela fez o desafio somente com mais uma pessoa, sua prima, e não calculou o valor total do investimento.

 

 

Como gastar dinheiro com comida e bebida no Epcot não é bem “gastar”, é investir em uma experiência totalmente imersiva e diferenciada.
Então achei o valor muito muito bom.

 

Importante ressaltar que: O Dinking Around the World não é um evento e não é algo feito pela Disney. O nome foi dado por visitantes que começaram a fazer esse “desafio” e hoje é algo super conhecido e feito todos os dias.
Ou seja,  ninguém está encorajando as pessoas a “encherem a cara” no parque.
Essa é uma experiência muito bacana e o objetivo é realmente conhecer mais da cultura de cada um dos pavilhões

 

A Mari (amiga da Gabi, também está fazendo o PG no Animal Kingdom) tem um canal no youtube e mostrou como foi a experiência deles.
Se você quiser assistir, é só clicar aqui.

 

E aí, o que acharam das experiências?
Já estão pensando em fazer na próxima visita?

 

Não esqueça de curtir nossa Fanpage, seguir no Instagram e de se inscrever no nosso canal do YouTube.

  • Nós vendemos ingressos para os parques, atrações e shows com preços super competitivos e desconto para pagamento à vista. Não compre seu ingresso sem cotar conosco antes pelo falecom@planejeorlando.com.br ou pelo planejeorlando@gmail.com.
  • Vai viajar e precisa de moeda estrangeira? Fale com o nosso parceiro e ganhe desconto na compra sendo seguidor do Planeje Orlando.
  • Quer ficar conectado durante toda a sua viagem? Nós vendemos chip internacional pra você não ficar 24h online.
  • Você sabe que o item mais importante da sua viagem é o Seguro, né?!  Antes de fechar, cote com o nosso parceiro. Eles têm sempre os melhores valores. É só clicar aqui e fazer a sua cotação.
  • Conheça o nosso serviço de Roteiro Personalizado, que planeja passo a passo a sua viagem. Solicite o seu orçamento pelo falecom@planejeorlando.com.br

 

Beijú, Tchaú.